5 grandes desafios da comunicação empresarial

Postado em 20/08/2020



Lidar com a comunicação corporativa é essencial para a consolidação da empresa. Porém, nesse caminho podem existir alguns desafios que atravancam a sua comunicação com os públicos de interesse. Venha descobrir quais são os grandes desafios da comunicação corporativa. 
 
Comunicação corporativa, também conhecida como comunicação empresarial, é o conjunto de práticas e atividades comunicativas realizadas pelas organizações para promover o relacionamento com seus públicos
 
Gerenciamento da comunicação estratégica nunca foi tão importante quanto agora. Nesse momento de pandemia, com a hiperconectividade, muitos aspectos foram evidenciados. No nível empresarial, conseguimos enxergar pontos positivos e pontos negativos das organizações.
 
Nesse contexto, as empresas estão lidando com alguns desafios em relação à comunicação corporativa. Entre eles, vamos citar: construção e manutenção de uma reputação positiva; alinhamento entre ação e discurso; planejamento estratégico e propósitos; e por fim, gerenciamento de risco e gestão de crise. 
 

Veja os 5 desafios atuais da comunicação corporativa:

1. Manter o planejamento estratégico alinhado aos propósitos

Premissa básica para toda ação comunicativa é a estruturação de um planejamento estratégico da comunicação. Contudo, é muito importante que esse planejamento esteja alinhado aos propósitos e à razão de ser da empresa; do contrário, a coerência e a credibilidade podem se perder em meio às ações. Para manter esse alinhamento, a liderança é uma peça fundamental. 
 

2. “É melhor prevenir do que remediar”

Antes de pensar em gestão de crise – o que também é essencial para uma empresa –, temos que pensar em gerenciamento de risco, como forma de identificar, avaliar e tratar riscos, e, assim, agir para eliminar possíveis riscos que possam prejudicar uma organização. Esse gerenciamento é também um desafio, pois envolve toda uma análise de cenários, o que, em momentos de grande instabilidade, implica muitos esforços.
 

3. Construir e manter uma reputação positiva

Primeiro, vamos arrumar a casa! Públicos internos bem trabalhados, segundo os princípios organizacionais, têm um grande potencial de contribuir para a construção de uma boa reputação. Mas não é só isso. Construir e manter uma reputação consolidada passa por outros pontos, como: alinhar o discurso com a prática; ser transparente; assumir sua responsabilidade social com coerência aos princípios organizacionais; entre outros. 
 

4. Coerência nas ações e nos posicionamentos

Construir e manter uma reputação e uma imagem positiva vai envolver alinhamento de discurso e de comportamento, e, nesse ponto, precisamos falar da responsabilidade social e do oportunismo. Assumir uma responsabilidade por uma causa é algo que, comprovadamente, engaja os públicos e consolida a marca. Porém, não basta só dizer que apoia esta ou aquela causa; é necessário agir sobre a respectiva realidade. Do contrário, onde está a coerência? Um exemplo: de nada adianta falar sobre feminismo nas redes sociais, se sua empresa não implementa políticas que estimulem a contratação de mulheres, inclusive em altos cargos. Então, só abrace causas que estejam alinhadas com os propósitos organizacionais. Portanto, para poder falar, primeiro faça. 
 

5. Mensurar e avaliar as ações

Quando falamos de comunicação, um dos grandes desafios é medir a efetividade das ações. Uma das formas de trabalhar o retorno dos investimentos em ações comunicacionais é pensar em etapas: mensuração e avaliação. Segundo Yanaze, em seu livro Retorno de investimentos em comunicação (2013), 
 
mensuração é usar o sistema de informação (por meio de diversos tipos de pesquisa) para levantar dados quantitativos (geralmente relacionados às metas) que sejam úteis para a avaliação, que considera outros fatores (além dos números) para chegar a conclusões que levem à tomada de decisão.
 
Por esses motivos, um profissional capacitado e especializado em comunicação corporativa, antenado com as mudanças e flutuações dos cenários, é essencial para tornar o processo de gerenciamento estratégico da comunicação corporativa mais consistente e coerente. 
 
 
Gostou desta matéria? Então, não deixe de compartilhá-la em suas redes sociais!