Crescimento do empreendedorismo no Brasil durante a pandemia

Postado em 19/07/2021



Ao final de 2020, o Brasil contabilizou o total de 113 milhões de pequenas e médias empresas, o que significou um crescimento de 16% no ano. Desse número, segundo o Governo Federal, pelo menos 11 milhões referem-se a Microempreendedores Individuais (MEIs) ativos.
 
As razões para estes números podem ser várias, desde o empreendedorismo por necessidade, que foi promovido pela crise econômica e pela diminuição dos postos de trabalho formal, até uma mudança cultural, em que ser CLT, para a carreira, não é o único caminho de sucesso que existe.
 
Assim, a busca por flexibilidade, a necessidade de trabalhar, a falta de oportunidades, entre outros são impulsionadores do crescimento do empreendedorismo, em especial do microempreendedorismo.
 
O problema é que muitas pessoas que se aventuram empreender não têm o conhecimento básico sobre gestão e administração de negócios, o que nos leva a um terceiro dado. Cerca de 3 em cada 10 MEIs encerram as atividades em até cinco anos no Brasil.
 
A falta de conhecimento básico, de infraestrutura e de incentivo financeiro são três das maiores razões do porquê de isso acontecer. 
 
Você também pode gostar de:

O que fazer para ter um empreendimento de sucesso?

A busca por conhecimento e a capacitação são a chave para um empreendimento de sucesso. Para fugir do fechamento precoce, é preciso: conhecer o mercado, saber quais são os recursos necessários e saber como fazer a gestão deles, a gestão de fluxo de caixa, entre outros.
 
Seja por meio de uma graduação e, posteriormente, de uma pós-graduação focada em empreendedorismo, ou por meio de cursos livres, workshops, eventos online, entre outros, o importante é sempre buscar por atualização profissional.
 
A Pós EAD São Camilo oferece cursos gratuitos na área de Gestão, como o curso de Conceitos Básicos de Gestão de Qualidade, além de oferecer diversas pós-graduações para pessoas que empreendem ou desejam empreender
 

Compartilhe essa notícia