Saúde mental no trabalho: importância da Psicologia Organizacional

Postado em 26/07/2021



O cuidado com a saúde mental no Brasil é um tópico que ganha cada vez mais espaço, mas ainda temos um longo caminho a percorrer quando o assunto é a acessibilização da saúde mental para os brasileiros. 
 
Você sabe como anda a saúde mental dos brasileiros depois de um ano de pandemia? Venha descobrir conosco.

O que é saúde mental?

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), saúde mental é um estado de bem-estar no qual o indivíduo é capaz de usar suas habilidades, recuperar-se do estresse do dia a dia, manter-se produtivo e contribuir com a sociedade.

Saúde mental no Brasil em números 

Para um maior entendimento do cenário, levantamos alguns dados sobre os transtornos psicológicos que mais estão presentes na vida das pessoas, segundo um relatório de 2017 da OMS:
 
• Estresse: estimativa de que 90% da população mundial conviva com o estresse. 
• Ansiedade: 18,6 milhões de brasileiros, ou seja, 9,3% da população do país, conviviam com o transtorno de ansiedade, o maior número de pessoas com ansiedade do mundo.
• Depressão: 11,5 milhões de brasileiros sofrem com depressão, o que representa 5,8% da população, o maior número da América Latina.
 
De acordo com uma pesquisa da Ipsos, realizada com 21 mil entrevistados, 53% afirmaram que, com a pandemia, sua saúde mental piorou um pouco ou piorou muito no último ano. 
 
Uma pesquisa publicada pela Fiocruz no meio do ano passado, em associação com seis universidades, mostrou que os sentimentos frequentes de tristeza e depressão já afetavam 40% da população adulta brasileira, e a sensação de ansiedade e nervosismo frequentes foi apontada por 50% das pessoas.
 
Contudo, é importante ressaltar que, segundo pesquisadores, o diagnóstico de transtornos mentais se manteve relativamente estável  durante a pandemia. Trata-se de um cenário que ainda precisa ser estudado, tendo em vista que os dados podem ainda não estar completos, levando a uma visão imprecisa do tema. 
 
Você também pode gostar de:

A importância da Psicologia Organizacional nesse cenário

A rotina de trabalho é um dos tópicos mais sensíveis e que frequentemente afetam a saúde mental da população brasileira de forma negativa, seja pela sensação de medo de perder o emprego, pela falta de oportunidades de trabalho, pela alta exigência de boa performance, pelo convívio com chefes abusivos, entre outros fatores.
 
Os psicólogos organizacionais especializados são os profissionais dedicados a estudar e entender as implicações da psicologia no ambiente corporativo, com o objetivo de promover a saúde no contexto do trabalho.
 
Assim, a Psicologia Organizacional é importante para zelar pela saúde mental dos colaboradores de uma empresa, reduzindo a ocorrência de burnout e as taxas de rotatividade nos cargos, melhorando a qualidade de vida, auxiliando no processo de recrutamento e seleção, entre outros benefícios. 
 
Por isso, é importante que os psicólogos busquem o conhecimento por meio de uma especialização na área, para atenderem melhor às demandas do mercado e estarem preparados para encarar os desafios.
 
Se você está buscando ampliar seus conhecimentos, melhorar seu networking, consolidar sua carreira em Psicologia Organizacional e, ainda, conseguir diferenciar-se no mercado de trabalho, faça um curso de especialização EAD em Psicologia Organizacional.
 

Compartilhe essa notícia